Tarraxas

Tarraxas
Normalmente a maioria dos músicos dá pouca importância para os cuidados com esta peça do instrumento, mas ela é muito importante para uma correta afinação, as tarraxas devem estar sempre com a capacidade de suportar a tensão das cordas e manter a afinação.
Tarraxas desgastadas podem muitas vezes ser as responsáveis por um incômodo para o músico: a desafinação constante.
Evitar os desgastes exagerados nas tarraxas é algo muito simples, uma tarraxa pode durar muitos anos mantendo sua capacidade de afinação correta, para isso devemos evitar enrolar as cordas em demasia, evitar desafinar o instrumento depois de tocar, e colocar uma gota de óleo de máquina ou um pouco de graxa nas engrenagens a cada três ou quatro meses. 
Devemos também evitar forçar as tarraxas, se elas estiverem prendendo ao girá-las para realizar a afinação, o ideal seria retirá-las e colocar um pouco de sabão nas pontas dos pinos horizontais que vão para dentro das cavidades da paleta.
Evite também usar tarraxas incompatíveis com seu instrumento, algumas pessoas trocam as tarraxas horizontais de pino grosso que normalmente são usadas em violões de náilon por tarraxas horizontais de pino fino que são apenas usadas em violões de aço.     
Violão de náilon com tarraxas horizontais de pino grosso.
 
Violão de aço com tarraxas horizontais de pino fino.
Esse simples ato tende a tornar a afinação do instrumento muito mais instável, ou seja, isso causa desafinação, porque o pino fino fica flutuando na cavidade que não é adequada para ele por ter uma dimensão muito maior, e em seguida a tensão das cordas afinadas o puxa para frente e ele demora muito para estabilizar a afinação, e muitas vezes não estabiliza nunca.
Outro erro é colocar cordas de aço em violões de náilon com pino grosso, a corda de aço passa a cortar o revestimento de plástico do pino, causando com isso mais desafinação, sem falar que cordas de aço em violão de náilon também podem fazer o cavalete soltar, a parte do tampo logo acima do cavalete empenar, e o braço empenar ou ainda o corpo empenar na altura da boca do instrumento.
Tenha em mente o seguinte:
Tarraxas de pino grosso: são para violões que devem receber cordas de náilon.
Tarraxas de pino fino: são para violões que devem receber cordas de aço.
Violão de aço com pinos verticais.
As tarraxas verticais para violões de aço e para guitarras devem também ter os mesmos cuidados, uma gota de óleo nas engrenagens também ajuda a manter o bom funcionamento, um motivo de desafinação nesse tipo de tarraxa é a perda da peça de metal que é colocada no furo da paleta onde passa o pino das tarraxas.
Peça retirada da paleta.
Vista lateral da peça.
Guitarra com a peça retirada de cada tarraxa.
Esta peça é responsável pela estabilização da tensão da corda contra a madeira nessa área do furo, ao retirar esta peça a madeira luta sozinha contra esta mesma tensão e normalmente perde a luta, pois a tensão da corda é muito grande e leva o pino da tarraxa contra esta madeira, que tenta se estabilizar causando com isso desafinação.
Neste tipo de tarraxa, em alguns modelos, você pode apertar os parafusos que prendem a peça de giro, basta ter uma chave compatível com o parafuso, isso também ajuda a manter o bom desempenho da tarraxa.
Girando o parafuso de aperto do botão da tarraxa.