sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Fabricação de um OUD



Depois de estudar a construção do oud  durante alguns meses resolvi construir um para mim, apenas para aprender mais sobre as técnicas de fabricação, preferi não copiar um instrumento pronto, mas estudar e realizar todos os cálculos geométricos, para conseguir entender melhor a estruturação deste instrumento, sou autodidata e preferi também não comprar um plano de construção, mas encarar o desafio de partir do zero, através de algumas informações que consegui.

O oud é um instrumento muito usado no oriente médio, mas cada vez mais  vem sendo usado em outras partes do mundo por músicos que se encantam com o som característico deste instrumento, é antecessor do alaúde. 

Ao contrário do alaúde o oud não possui trastes amarrados em sua escala, sua caixa acústica possui de 13 a 21 costelas e é tocado com uma palheta.



O oud é uma obra de arte, é um instrumento com muitos detalhes artesanais, a roseta é um exemplo disto, esculpida a mão com detalhes belíssimos, o oud pode possuir uma ou três bocas. 

Uma curiosidade interessante que liga este instrumento ao Brasil, é que a família síria Nahat uma das mais famosas e respeitadas na construção deste instrumento em todo o mundo (até hoje são referência de bons instrumentos), imigrou para o Brasil, mais precisamente para São Paulo, no ano de 1935 (vieram apenas uma parte da família, o restante veio para cá em 1938), sabendo que o mercado brasileiro não era propício na época para que eles vendessem seus instrumentos, eles montaram uma marcenaria e passaram a fabricar móveis, mas de 1967 a 1984  diversos ouds Nahat foram produzidos aqui no Brasil. 

 Por hora apenas construí a fôrma e comecei a cortar as costelas que formam a caixa acústica, pretendo realizar a construção apenas nos finais de semana, portanto não tenho pressa em construí-lo, a medida em que for avançando na construção irei postando as fotos aqui no blog.
Este não é um instrumento simples de construir, qualquer erro de cálculo pode pôr tudo a perder, por isso levei algum tempo estudando e desenvolvendo todos os planos e moldes que irei usar para fabricação do meu oud.
                               

                                     






Baseei meus cálculos em um estudo geométrico de um antigo oud egípcio para realizar o formato do corpo, ele possui uma largura um pouco maior em sua caixa como os ouds fabricados pelo luthier iraquiano Mohamed Fadel Hussein. 

O formato do corpo do oud tem muitas variações, cada luthier opta por uma medida seguindo  algumas regras.





















As bases devem estar perfeitamente planas.





















15/12/2012
No final de semana passado não consegui trabalhar no oud e neste fim de semana fiz poucas coisas, fiz apenas o tróculo, a culatra, e cortei algumas madeiras para fazer as costelas que irão formar a caixa acústica, além de começar a desenhar os primeiros esboços das marchetarias, pelo menos o projeto andou mais um pouco.


Comecei cortando a culatra.

Ela precisa ser feita em ângulo.







É um ângulo bem acentuado.

Cortando o tróculo que também é feito com um ângulo acentuado.



O tróculo já na fôrma.


Aqui um teste com as costelas ainda fora da fôrma.


Meus primeiros esboços, dos arabescos que pretendo fazer.


As madeiras para as costelas já plainadas.


Cortei uma quantidade a mais prevendo que alguma possa quebrar por algum motivo.


Espero conseguir fazer mais coisas no sábado que vem.




Infelizmente este projeto está parado devido a grande quantidade de serviços de restauração em minha oficina, mas espero conseguir voltar a trabalhar nele em breve.


























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em breve responderei!